Oxum – A Deusa dos Rios

Oxum senhora das águas doces, da beleza É nome de um rio em Ijexá região da Nigéria, dado em sua homenagem.  
Oxum domina os rios e as cachoeiras, atrás de uma superfície aparentemente calma podem existir fortes correntes e cavernas profundas.

Os mitos retratam Oxum com vestes exuberantes e cheias de brilho, comum ser relacionada ao Ouro, metal encontrado com abundancia até hoje em alguns lugares na África. 

Sua imagem é sempre associada a maternidade, sendo comum ser invocada com a expressão “Mamãe Oxum”.

Em suas aventuras, Oxum é tanto uma brava guerreira pronta para qualquer confronto, como a frágil e sensual ninfa amorosa. Oxum é, sobretudo a Deusa do amor. 

Conta um deles que, Olorun ao criar o universo esqueceu de mandar Oxum com os primeiros Orixás, resultado tudo ficou seco, sem beleza e sem vida.

Percebendo o engano tratou de enviar Oxum, que consigo trouxe as águas doce, fontes da vida e fecundidade no Aiyê (Terra). 

Oxum é a própria fertilidade. Orixá da riqueza, dona do ouro, fruto das entranhas da terra. Alegre, inteligente, mulher-menina que brinca de boneca e mulher-sábia. Generosa e compassiva, nunca se enfurecendo. É a rainha que nada recusa, tudo dá.

Tem o título de Yalodê entre os povos Iorubá. Aquela que comanda as mulheres na cidade, decide os conflitos. À Oxum pertence o ventre da mulher e ao mesmo tempo controla a fecundidade. A fertilidade é sua grande força, isso se refere a tudo que precisa crescer. 
 
É o Orixá do amor, Oxum é pura doçura e sedução. Todos querem provar do seu mel, seu encanto e para tanto, lhe agradam oferecendo as melhores iguarias da culinária, perfumes e belos artefatos, tudo para satisfazer sua vaidade. 

Usa toda sua astúcia e charme extraordinário para conquistar os prazeres da vida e realizar proezas. Amante da fortuna, do esplendor e do poder, Oxum não mede esforços para alcançar seus objetivos, ainda que através de atos extremos contra quem está em seu caminho.   

oxum-nigeria-batuque-de-lei-2

TEMPLO DE OXUM – RIO OSUN – SOGBO – NIGÉRIA/ AFRICA

Os Filhos de Oxum 

Os filhos de Oxum são inteligentes, dengosos e espertos. Sua natureza elegante aprecia tudo que é bonito e perfumado, extremamente requintado. Trazem com eles uma beleza inigualável e não é somente físico, eles são charmosos, sensuais e carismáticos. Protetores, acolhedores e sempre dispostos a ajudar o próximo. 

Agem com estratégia e determinação, que jamais desistem dos seus objetivos. Mais fácil arrancar a cabeça do que a idéia pronta.  

Atrás da sua imagem doce esconde uma forte determinação e um grande desejo de ascensão social. 

Dão muito valor à opinião pública, detestam escândalos fazem qualquer coisa para não chocar, preferindo contornar as suas diferenças com habilidade e diplomacia. 

Geralmente tem humor equilibrado em seu lado positivo, mas não pense que com tanta doçura se enganam por qualquer um. Não gostam de polêmicas e que excedam seus limites seja eles quais forem, tendem a serem conservadores.

Graça, vaidade, elegância, charme e uma certa preguiça, definem os filhos de Oxum. 

No amor, os relacionamentos são intensos, detestam sentimentos rasos e superficiais, por isso só ficam com uma pessoa quando realmente vale a pena. 

São dedicados e querem toda atenção quando encontram a pessoa que possam confiar. 

Extremamente ciumentos e possessivos, quase sempre guardam sentimentos com assuntos que não foram resolvidos por completo.

Espiritualmente são grandes intuitivos e sensitivos para tudo que está a sua volta. 

Tudo que sai da boca dos filhos de Oxum deve ser levado em conta, pois eles têm o poder da palavra, ensinando feitiços ou revelando presságios. 

Saravá Oxum! 

Ora Ieieô!

Compartilhar post
Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp

Mais Posts

Leonardo Molina

Ciganos – Incompreendidos do Oriente

Não se sabe ao certo qual sua origem, por não haver escritos que comprovem sua existência inicial.  Traços de etnia e vestimentas levam a crer que

Leonardo Molina

Conto de um Eremita

Conta-se que um eremita, umas dessas pessoas que se refugiavam na solidão das grutas para se dedicar somente a oração e a penitência, reclamava que tinha

MANDE-NOS UMA MESAGEM